CONTACTOS CONTACTOS

Aplicação de telhas cerâmicas


> Conselhos de aplicação PDF

> Manual de boas práticas PDF


Considerações sobre características das telhas cerâmicas

  • Inclinação
  • Preparação do ripado
  • Cálculo do afastamento entre ripas
  • Assentamento das telhas
  • Ventilação adequada
  • Argamassas para fixação de pontos singulares
  • Execução de cumeeiras e rincões
  • Execução de beirais e beirados
  • Aplicação de caleiras e rufos
  • Manutenção dos telhados
  • Diferença de tonalidades

Considerações sobre características das telhas cerâmica

As telhas cerâmicas devem apresentar um bom conjunto de características no que respeita a resistência mecânica à flexão, durabilidade, impermeabilidade e conforto térmico. Para além destas qualidades é também necessário que sejam de fácil colocação em obra.

Resistência

A resistência mecânica das telhas é de vital importância, já que sobre elas se podem ter que deslocar pessoas para a execução de eventuais trabalhos de reparação ou manutenção. Por esta razão, a telha Margon apresenta dos mais elevados valores de resistência à flexão.

Durabilidade

A durabilidade das telhas apresenta-se também como da maior importância, já que estas vão estar expostas directamente às intempéries, sem qualquer tipo de protecção. Também devemos ter em conta que a água da chuvas e o ar saturado de humidade podem trazer consigo sais dissolvidos que, ao atacarem quimicamente o material, podem provocar, ainda que lentamente, a respectiva desagregação, facto a ter especialmente em conta nas zonas próximas da beira mar. A durabilidade das telhas pode também ser afectada pela acção do gelo, pois, como se sabe, da transformação da água em gelo resulta um aumento de volume na ordem dos 9%. Esta expansão, quando ocorre na água absorvida pelas telhas e em condições desfavoráveis de ventilação, pode causar danos no seu corpo. Portanto, caso ocorra uma acentuada descida de temperatura, para valores negativos, sem que a água que satura os poros da telha tenha tido tempo e condições para se evaporar, pelo menos parcialmente, o corpo cerâmico ficará sujeito a esforços internos que poderão ocasionar rupturas sob a forma de lascas (vulgarmente designadas por "descasque"). Daí a razão da porosidade reduzida que obtemos com a cozedura da telha Margon a temperaturas muito elevadas, já que assim se dificulta este tipo de acção.

Impermeabilidade

Uma das propriedades fundamentais das telhas é a sua impermeabilidade. É no entanto necessário ter em conta que a face inferior das telhas deve ser convenientemente ventilada, de forma a evitar condensações e a permitir a sua secagem. As telhas devem ainda ser aplicadas em vertentes com uma inclinação tal que permita contrariar a acção combinada do vento e da chuva, dependendo essa inclinação da altitude onde se localiza a construção e da exposição ao vento da sua cobertura, mas que não deverá, em caso algum, ser inferior a 30%.

Conforto térmico

Sendo também bastante importante o isolamento térmico, tanto na perspectiva de conforto habitacional como numa perspectiva de poupação energética, afigura-se por isso relevante o comportamento dos materiais escolhidos para a cobertura. Neste sentido, os ensaios realizados em instituições especializadas conferem à telha cerâmica os melhores resultados quando comparada com outros tipos de materiais usados em coberturas, com a mesma finalidade.

Muito importante:

Para um bom comportamento das telhas cerâmicas em obra, subentendendo-se a verificação das características atrás descritas, torna-se imprescindível a execução dos telhados de acordo com as nossas "Indicações para Aplicação de Telhas Cerâmicas", as quais descrevemos a seguir. Note-se que na execução de certos trabalhos mais singulares, necessários em algumas coberturas, mas não previstos nas nossas indicações, devem sempre seguir-se as boas práticas de construção para a aplicação deste material, e em caso de dúvida consultar os nossos serviços técnicos.

Inclinação

A inclinação das pendentes é de fundamental importância para o bom comportamento das telhas no que diz respeito ao escoamento da água das chuvas. Por outro lado, uma maior inclinação facilita o fluxo de ar necessário a uma mais rápida secagem das telhas após períodos de chuva. Para as situações verificadas no território nacional, que se dividiu em três Zonas Climáticas (I, II e III), as percentagens mínimas de inclinação que recomendamos para telhados, tendo em vista dificultar a passagem de água para o interior da cobertura, mesmo quando empurrada pelo vento, são as constantes da tabela que se segue.